Menu Busca
  1. Home
  2. Sobre a Setin
  3. Imprensa

Falta de ordem e fiscalização no Imbuí

Publicado em 14 de Setembro de 2011 Voltar

Tribuna da Bahia - BA - CIDADE - 14/09/2011

Moradores do Parque Residencial Guilherme Marback, no Imbuí, se dizem prejudicados com os procedimentos de dois estabelecimentos localizados próximos aos prédios do condomínio. Conforme denunciam, o Hortifruti Irecê e o Empório Mineiro estariam a praticar infrações, desrespeitando limites, segurança e ordenamento do solo.

O gerente de operações Elmo Costa, da Superintendência de Controle e Ordenamento de Solo (Sucom) contatado informou que ainda não recebeu a denúncia, mas admite que “em princípio seria uma ação conjunta envolvendo órgãos, como a SESP, Setin , Limpurb”. Ainda comenta a questão dos cilindros de gás, que “para serem instalados teriam que ter um projeto de segurança, aprovado pela Sucom” o que, segundo ele, “não existe para o local”.
 
 A comunidade informa que os problemas começaram há cerca de quatro meses, quando o Empório foi aberto e nova direção assumiu o hortifruti. “As duas barracas começaram como barraquinhas de vender doces e cafezinho. Foram sendo ampliadas  e chegaram no estágio atual. Onde está o Empório, o novo  arrendatário, além de ampliar, utilizou parte da calçada para fazer rampa para a loja, colocou  cerca elétrica e  cilindros de gás com direito a casinha, no passeio do estacionamento”, relata uma moradora.

Uma grande churrasqueira foi fixada no local onde é passagem de entrada para os prédios e sem conhecimento da associação de moradores. Além disso, próximo dali, uma caixa metálica foi colocada, ao fundo da loja para cilindros de gás, impedindo a passagem de pedestres pela calçada. Sobre a cerca eletrificada o proprietário diz ter colocado, segundo ele, para evitar assaltos. “Os meninos podem se machucar ao empinar pipas”, reclama Derli Monteiro Costa.

O proprietário Edson Castro admite que a caixa do gás está ocupando indevidamente uma área pública e que vai resolver o problema, mas, para ele, as outras acusações não fazem sentido. Quanto à cerca elétrica, Edson acredita que a confusão se deva ao fato de que os moradores não sabem que ela fica desligada durante o dia. “Só ligo à noite, por conta dos assaltos que são muitos na região”, explica.

Os moradores, na busca de solução, encaminham um abaixo-assinado para a Superintendência de Ordenamento de Solo (Sucom) e para a Secretaria de Serviços Especiais e Saúde Pública (Sesp). Edson Castro, por sua vez, se diz dentro da lei. “Não fiz uma ampliação, mas sim uma reforma e para tal tenho licença”, garante. Nervoso, o comerciante chegou a ameaçar uma moradora caso fosse prejudicado nos investimentos feitos, dizendo que “teria retorno e que ela se preparasse”.

Hortifruti usa estacionamento

A questão dos moradores com o Hortifruti Irecê, que fica ao lado do Empório Mineiro, é um pouco diferente. “Para descarregar seus produtos, o que acontece constantemente, e para atender a sua clientela, que vem de carro, é usado o estacionamento do condomínio. Muitas vezes, os moradores não encontram vagas”, diz Mônica Augusto Drummond. Ela reclama ainda que as caixas dos produtos da loja são deixadas na calçada, onde também estão as lixeiras, impedindo as pessoas de passarem.

Edílson Alexandrino, dono do negócio que foi comprado há poucos meses, diz estar tentando fazer tudo pra não criar desconforto para os moradores. E se defende dizendo que a descarga de mercadoria dura muito pouco tempo, mas que a solução não depende só dele.

 “Estou tentando legalizar um depósito que fica aqui perto, mas a prefeitura ainda não liberou”, conta. Para ele, a questão poderia ser resolvida com ajuda da prefeitura. “Só estamos tentando trabalhar”, diz, admitindo, no entanto, que medidas devem ser tomadas para que ninguém saia prejudicado. “Quero resolver”, concluiu.

Voltar

Confira os últimos lançamentos

Preencha os campos abaixo e em breve retornaremos para você.

X

Desejo receber informações sobre o imóvel por WhatsApp.

X

Política de privacidade

Política de privacidade para o site da SETIN

Com o objetivo de tornar o acesso ao nosso site mais produtivo e preservar as informações dos nossos usuários, todos os dados pessoais e relativos ao comportamento de navegação do usuário captados, serão protegidas por sigilo e utilizados exclusivamente pela SETIN Incorporadora e parceiros autorizados. A SETIN respeita a privacidade dos usuários e a garantia da confidencialidade de seus dados pessoais. Portanto, o uso deste site pressupõe a aceitação deste Acordo de Privacidade. A equipe da SETIN reserva-se no direito de alterar este acordo sem aviso prévio. Deste modo, recomendamos que consulte esta seção de política de privacidade com regularidade de forma a estar sempre atualizado.

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informações relativas as suas preferências e comportamento de navegação em nosso site, bem como informações pessoais que você venha a preencher em nossos formulários de contato. Ao acessá-lo você concorda que seu device armazene automaticamente um cookie. A qualquer momento você pode desativar a gravação de cookies, nas opções do seu navegador e software antivírus, bem como excluí-los de seu device. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso site.

Ligações externas

Com o objetivo de melhorar a experiência de navegação dos nossos usuários, o nosso site possui ligações com sites e ferramentas de terceiros. A nossa política de privacidade não é aplicada a sites/ferramentas de terceiros, pelo que, caso visite outro site ou utilize uma ferramenta de terceiros a partir do nosso site deverá ler a política de privacidade do mesmo. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses mesmos sites. Possíveis solicitações ou dúvidas devem ser encaminhadas ao nosso Serviço de Atendimento ao Cliente, no endereço eletrônico: sac@setin.com.br.

X